Alianças em Ouro e Prata em Coreaú / Ceará

Uma joia única para você de Coreaú / Ceará

https://www.eternajoia.com.br/aliancas-em-ouro-e-prata-em-coreau-ce

A Eterna Joia, confecciona Alianças em Ouro e Prata e existe para realizar o sonho de todos os casais apaixonados e entregamos as suas alianças aí em Coreaú - Ceará. Para quem está namorando ou pretende ficar noivo ou se casar em breve, vai precisar da Alianças em Ouro e Prata perfeita e aqui na Eterna Joia você irá encontrar a aliança ideal desde um modelo mais básico ao mais sofisticado!

A Eterna Joia é especializada em fabricação de alianças de vários modelos em ouro ou prata, você escolhe é nós fabricamos. São anos fabricando Alianças em Ouro e Prata. Todas as nossas Alianças apresentam um alto padrão de qualidade e serão entregues em Coreaú - Ceará com todo o cuidado, carinho e segurança. São mais de 1.000 modelos desde um design básico à peças de Luxo. Todas as alianças segue com um certificado de autenticidade e garantia de fabricação que garante 100% a qualidade da joia. Nossa qualidade começa na fabricação, se estende ao atendimento até a entrega em sua cidade Coreaú - Ceará. Oferecemos entrega por PAC ou Sedex com Seguro para todo o Brasil.Todas as nossas peças são fabricadas em até 6 dias úteis após a confirmação do pagamento. A Eterna Joia, confecciona as mais lindas Alianças em Ouro e Prata. Todos as alianças fabricadas pela Eterna Joia Alianças em Ouro e Prata possuem o Certificado de Garantia Permanente sobre a autenticidade do ouro 18k 750 ou da prata 925 e das pedras. O certificado cobre qualquer defeito de fabricação. A Eterna Joia possui sua sede na cidade de Franca-SP interior de SP, todos os nossos modelos de alianças estão a venda exclusivamente pela internet, todos os modelos são fabricados sob medida para cada tamanho. Entregamos nossas Alianças em sua cidade Coreaú - Ceará ou em qualquer CIDADE e ESTADO do BRASIL com total segurança e rapidez e você receberá sua joia em seu endereço com total segurança.

Conheça um pouco mais sobre  Coreaú Ceará:

Gentílico: coreauense

Histórico

Coreaú Ceará - CE

Histórico
Um dos mais antigos povoadores da região onde hoje se ergue o município de Coreaú foi o tenente-coronel Manuel Dias de Carvalho, cujas terras lhe foram concedidas, em 1705, por sesmarias, todas situadas nas margens férteis do riacho Coreahu, assim grafado no registro de datas e sesmarias. A gleba sempre se prestou admiravelmente ao labor agrícola, prodigalizando nas quadras invernosas dias fartura e de grande bonança aos fazendeiros que aí se estabeleceram.
Inicialmente o local era chamado de Várzea Grande, sucedendo-lhe o nome Palma durante muitos anos. Corre sobre esta denominação interessante lenda. Contam os antigos que no arraial Várzea Grande, havia uma família de negros que se dedicava ao fabrico de broas - bolos de goma muito apreciados. A fama das broas advinha de sua excelência, atraindo gente que de muito longe vinha comprá-lo aos pretos. Como eram fabricadas em forma de palma, era comum ouvir-se dizer de quem se dirigia para Várzea Grande: "Vou para as Palmas".
Origem do topônimo: Palavra indígena composta de CURIA + U, "o viveiro", "a ceva dos curiás", pequeno patos de d'água doce.
Gentílico: coreauense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Palmas, ex-povoado de Várzea Grande pela lei provincial nº 1206, de 10-08-1867.
Elevado à categoria de vila com a denominação de Palmas, pela lei estadual nº 1316, de 24-09-1870, desmembrado de Granja. Sede no atual distrito de Palmas ex-povoado Várzea Grande. Constituído do distrito sede. Pelo ato de 21-10-1904, é criado o distrito de Trapiá e anexado ao município de Palmas. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 3 distritos: Palmas, Santo Antônio e Trapiá. Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município aparece constituído de 4 distritos: Palmas, Flexeirinha, Santo Antônio e Trapiá. Pela lei nº 1794, de 09-10-1920, a vila é extinta, sendo seu território anexado ao município de Granja. Elevado à categoria de município com a denominação de Palmas, pela lei estadual nº 1887, de 15-10-1921, desmembrado de Granja. Pelo decreto estadual nº 193, de 20-05-1931, é extinta a vila de Palmas, sendo seu território anexado ao município de Granja, como simples distrito. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Palmas figura no município de Massapê, deixando de pertencer ao município de Granja.
Elevado à categoria de município com a denominação de Palmas, pela lei estadual nº 192, de 20-09-1935, desmembrado de Massapê. Sede no atual distrito de Palma. Constituído de 4 distritos: Palmas, Fleixeirinha ex-Flereirinho, Santo Antônio e Trapiá.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 4 distritos: Palmas, Fleixerinha, Santo Antônio e Trapiá.
Pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938, sob o mesmo decreto o distrito de Santo Antônio passou a denominar-se Araquém e Trapiá a denominar-se Ubaúna.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Palmas, Araquém ex-Santo Antônio, Fleixeirinha e Ubaúna ex-Trapiá.
Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o município de Palmas passou a denominar-se Coreaú.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município já denominado Coreaú é constituído de 4 distritos: Coreaú, Araquém, Frexeirinha ex-Frexeirinha e Ubaúna.
Pela lei estadual nº 1153, de 22-11-1951, desmembra do município de Coreaú o distrito de Frexeirinha. Elevado à categoria de município. Sob o mesmo decreto acima citado é criado o distrito de Moraújo e anexado ao município de Coreaú.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 4 distritos: Coreaú, Araquém, Moraújo e Ubaúna.
Pela lei estadual nº 3920, de 25-11-1957, desmembra do município de Coreaú o distrito de Moraújo. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Coreaú, Araquém e Ubaúna.
Pela lei estadual nº 6339, de 14-06-1963, desmembra do município de Coreaú o distrito de Ubaúna. Elevado à categoria de município.
Pela lei estadual nº 6095, de 09-11-1962, é criado o distrito de Aroeiras e anexado ao município de Coreaú.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Coreaú, Araquém e Aroeiras.
Pela lei estadual nº 8339, de 14-12-1965, Coreaú adquiriu o extinto município de Ubaúna, como simples distrito.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 4 distritos: Coreaú, Araquém, Aroeiras e Ubaúna.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.
Alteração toponímica municipal
Palmas para Coreaú alterado pelo decreto estadual nº 1114, de 30-12-1943.